Remuneração deve ser informada com clareza
- Bem-viver, Destaques, Superdicas

Vagas e salários: expectativa X realidade

A falta de clareza em muitos processos seletivos gera prejuízos para empresas e candidatos. Ser realista e coerente com o mercado pode evitar manchas na imagem da organização. E para quem está em busca de uma vaga, vale a pena prestar atenção na forma como ela é anunciada.

Por Daniela Bonesso da Silveira*

 

A existência de um plano de cargos e salários nas empresas independe do tamanho e complexidade da instituição. Ainda que bem básico, além de trazer clareza e transparência aos funcionários, permite que uma série de outras ações sejam desencadeadas pela gestão, de plano de carreiras a benefícios.

Ter uma estrutura organizada não requer, necessariamente, que a empresa necessite investir em consultorias que ofereçam esse tipo de serviço. Claro que esse investimento, se bem engajado com a equipe de Recursos Humanos e com os gestores da empresa, permite um norte preciso, e existem ótimas consultorias especializadas na área.

Mas, mesmo que a empresa não possua uma área estruturada de RH, ao lançar oportunidades no mercado de trabalho em busca de potenciais candidatos, é importante que a organização se empenhe em conhecer profundamente a função que deseja preencher internamente e qual remuneração irá acompanhar essa posição.

Diversas empresas administram a remuneração com base em seu pacote de benefícios e, por isso, o salário pode variar dentro de uma margem considerada “aceitável” no mercado.

Clareza é fundamental

O importante é dar clareza aos candidatos. Muitos são iludidos por nomenclaturas atraentes, em busca de crescimento profissional, desafios, recolocação, e acabam se deparando, às vezes, lá no fim do processo seletivo, com um salário de Analista em uma vaga de Gerente.

E a empresa e os candidatos perdem tempo, além de gerar uma imagem não positiva para a organização. Então, se você tem um negócio, seja ele de que tamanho for, ou se está na posição de contratar pessoas para uma instituição, seja realista e coerente com o mercado de trabalho e com o perfil da empresa. E para quem está em busca de recolocação, vale a pena levar em conta a forma como a vaga é anunciada e as informações que são fornecidas, para não gerar expectativas equivocadas.

 

* Daniela Bonesso da Silveira é administradora de empresas com especialização em gestão estratégica de pessoas. Tem experiência de 17 anos em recrutamento, seleção, treinamento, capacitação e cargos e salários em instituições de grande porte.

Matérias Semelhantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *