- Gente

Aquele amor que se multiplica

Seja feliz até onde der, até onde puder. Decidida, como no imperativo da frase que escolheu para legendar sua foto na rede social, Rochelle se acostumou, desde cedo, a tomar as rédeas da própria vida, literalmente.

A adolescente que, com 1 ano de idade, já cavalgava e pouco depois começou a participar de competições, como provas de rédea, nunca foi de levar desaforo para casa. Se levava, logo voltava para terminar a questão.

Como no dia em que, com 5 anos, levou escondido, na mochila, o relho com que conduzia seu cavalo Gateado para, digamos, colocar na linha amiguinhos que teimavam em caçoar do cabelo curto por causa dos constantes exames aos quais precisava se submeter em função de problemas de saúde ainda na gestação.

Com o companheiro Gateado

Se na infância, Rochelle deu de relho no bullying e no preconceito, às vésperas de concluir o Ensino Fundamental, ela usa as palavras para defender o que e quem acha justo.

É assim também nas relações de afeto, embora, algumas vezes, recorra a critérios muito particulares para qualificar as companhias dos irmãos, Marcelinho e Fernando. Tudo por puro ciúmes, claro, mesmo que eles não curtam muito, mas é o jeito da caçula.

Com os irmãos, Marcelinho e Fernando, e os pais, Marcelo e Fernanda

O cabelo cresceu. Vaidosa, de vez em quando recorre ao guarda-roupa e à nécessaire da mãe, Fernanda, em busca de alguns itens.

Para ela e para o pai, Marcelo, fez uma tatuagem no braço, mostrando o amor incondicional. Que tem também pelo Grêmio, pelas músicas de Zé Neto e Cristiano, pelos filmes de terror, pelos amigos, pelos jogos de videogame à tarde, depois das aulas, em que Fábio, o professor de matemática, é uma das inspirações.

Rochelle tatuou no braço o amor pelo pai e pela mãe

Tanto que engenharia é opção do ainda distante vestibular. Até chegar lá, precisa, antes, passar por duas formaturas, uma delas no final do ano, quando outra festa deverá ser realizada para celebrar uma nova etapa.

Por ora, Rochelle Carvalho Fraga saboreia a comemoração dos seus 15 anos. O vestido, dourado, foi escolhido no mesmo dia em que visitou a Pura Seda, onde a mãe, o pai e os irmãos também encontraram looks para o dia tão especial.

Rochelle contou com um time de profissionais para a preparação para a grande noite. A fotógrafa @michacrocha, a maquiadora @lisdias27 e o videomaker @ftkaducasales ajudaram a valorizar ainda mais a beleza radiante da aniversariante no elegante vestido dourado escolhido na Pura Seda (Foto: Divulgação)

“Foi bem fácil”, diz ela. Também, decidida como só, e com a variedade e a qualidade do acervo da loja especializada em roupas que a família escolheu, assim fica fácil mesmo.

Para a festa, além de uma galera do colégio, convidados do pai, da mãe, dos irmãos… Porque, como diz a música de seus ídolos: “Sabe aquele amor que se multiplica / Quem nunca sonhou ter isso na vida”. (Texto: Fabíola Brites)

15 anos Rochelle
Imagem panorama da loja Pura Seda
Panorama da loja Pura Seda, na Zona Sul de Porto Alegre, onde a debutante se produziu para a grande noite

Matérias Semelhantes

2 thoughts on “Aquele amor que se multiplica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *